Hospedagem em hotéis: como será a partir de agora? : 23/06/2020

 

Experiência em hotéis: como será a partir de agora?

 

Novidades para os viajantes: fique por dentro do que mudará daqui pra frente. 

 

O Ministério do Turismo divulgou protocolos a serem adotados pelas redes hoteleiras na reabertura. São medidas e sugestões para garantir a segurança de hóspedes e colaboradores.

 

Veja abaixo como deve ser a experiência daqui para frente:

 

Chegada ao hotel

– Distanciamento social na recepção: Deverá ter uma linha de distanciamento de, no mínimo, 1,5 metros entre os clientes.
 

– Atendimento preferencial às pessoas de grupo de risco (idosos, hipertensos, diabéticos e gestantes) para que permaneçam o mínimo possível na recepção.
 

– Máscara sempre, tanto para hóspedes como para funcionários.
 

– Autosserviço de bagagens: os hóspedes serão incentivados, para segurança de todos, a fazer o próprio serviço de bagagens (tirar as malas do carro e levá-las ao quarto, por exemplo) e estacionamento.

 

– Tecnologia no check-in: o ideal é que os hóspedes já cheguem com a ficha do pré–check-in preenchida digitalmente, o que pode ser realizado na hora em que a reserva é efetuada pela internet. Neste cadastro também será pedido que o hóspede anexe dados específicos sobre sua saúde. Nas palavras do Ministério: “Estes dados são importantes não só para fins estatísticos do turismo nacional mas, sobretudo, para prevenção do estabelecimento no caso de o hóspede ter algum problema de saúde durante sua estada.”
 

– Redução de móveis, mesas e cadeiras no lobby para diminuir o número de pessoas no local.

 

Alimentos e bebidas

– Distância mínima de 2 metros entre mesas e 1,5 metros entre cadeiras ocupadas.

 

– Reserva antecipada de horários para restaurantes e bares com pouco espaço.

 

– Nada de muitas pessoas no buffet de café da manhã: serviço empratado ou em pequenas porções personalizadas para a pessoa ou grupo familiar. Ou, serviço de quarto.

 

– Os alimentos não podem ficar expostos. Estações de buffets só podem ser usadas quando totalmente fechadas, havendo funcionários para servir individualmente os hóspedes.

– A mesa será montada na chegada do cliente. Toalhas de mesa devem ser evitadas e, quando houver, utilizar o cobre manchas – retirá-lo após o uso e junto com outros itens de pano acondicionados em um saco plástico e enviados a lavanderia.

 

– Frigobar: recomenda-se a entrada no check-in com reposição sob demanda ou, na existência dos itens de frigobar nas unidades habitacionais, recomendação que os mesmos sejam higienizados individualmente e que sejam lacrados para o próximo hóspede.

 

– Room service: bandejas cobertas, protegendo os alimentos durante o transporte até a unidade habitacional e, ao término das refeições, os utensílios devem ser dispostos do lado de fora do quarto (no corredor, varanda ou do lado da porta) pelo hóspede.

 

Áreas e atividades de lazer

– Agendamento prévio para utilizar academias de ginástica, saunas, solários e demais áreas de descanso.

 

– Equipamentos devem ser desinfetados pelos profissionais assim que o hóspede parar de utilizá-los.

 

– Distanciamento social, além das outras medidas de higiene, para praticar esportes em áreas ao ar livre.

 

Limpeza dos quartos

– Desinfecção completa da suíte como um todo ao final da estada do hóspede – e antes da entrada do próximo – com produtos de higiene específicos.

 

– A limpeza deve ocorrer em ambiente ventilado, com portas e janelas abertas e ar-condicionado desligado.

 

– Funcionários diferentes para a limpeza do quarto para assegurar: a) a remoção do enxoval do quarto (roupa de cama e banho), lixo, etc., e toalhas; b) outro profissional dedicado apenas à limpeza. Os profissionais devem usar os Equipamentos de Proteção Individual (EPI’s): luvas de procedimento, óculos, avental e máscara descartável, ou outros se necessário.

 

– Retirar a roupa de cama sem sacudi-la, apenas enrolando-a de dentro para fora, fazendo um “embrulho.”